segunda-feira, 6 de junho de 2011

"Nóis pega o peixe e amostra os anzól" - Premêro Facicru [Tecêra Fôia]

Prof. Diógenes Afonso [DiAfonso]

No NE10:


O que se pode verificar - a partir da relação entre o sujeito [grifo em azul] e as formas verbais* [grifos em vermelho] - é a existência de um problema de coesão que afeta a concordância entre os termos na segunda ocorrência [vai entrar], criando, ainda que sutilmente, a perda do referente executor da ação.

Claro está que o papel de anunciar cabe aOs integrantes da banda e que o núcleo integrantes é o motivo sintático que leva a referida forma verbal a se encontrar no plural: anunciaram

Em qualquer gramática de língua portuguesa, pode-se ler a seguinte norma quanto à concordância verbal primária, básica, geral: o verbo deve concordar em número e em pessoa com o núcleo do sujeito. Assim é que, como dito acima, o núcleo integrantes determina a forma anunciaram, na 3a. pessoa do plural.

A clareza, no entanto, desfaz-se quando se tenta estabelecer um nexo entre o sujeito Os integrantes da banda e a locução verbal vai entrar. Quem vai entrar? A banda que, como antecedente do pronome relativo que, determina a forma verbal completa na 3a. pessoa do singular, adequadamente? Ou integrantes, elemento nuclear do sujeito Os integrantes da banda? Caso o interlocutor se incline a considerar esta última construção, haveria um endosso a um flagrante "erro" [assim denominam os puristas midiáticos da língua portuguesa] de concordância verbal.

A dúvida sintática e o problema coesivo gerado seriam desfeitos certamente, se o redator tivesse optado por duas possibilidades não excludentes entre si:
  1. Os integrantes da banda, que completa 25 anos de estrada neste ano, anunciaram durante o programa Domingão do Faustão, da Rede Globo, que vão entrar em recesso.
  2. Os integrantes da banda, que completa 25 anos de estrada neste ano, anunciaram durante o programa Domingão do Faustão, da Rede Globo, que [a banda / o grupo] vai entrar em recesso.

* A segunda forma verbal se encontra constituída de um verbo auxiliar e um principal no infinitivo [locução verbal].

Lêia máis nu premêro facicru, aqui.

6 comentários:

Rejane Cavalcanti disse...

E N"óis sofre mai nóis goza"
Adorei esse post, visse bichinho.

DiAfonso disse...

Muto aubgrigadu pelo comentário , cumadi! rrsrs

Abração!

Rejane Cavalcanti disse...

Ei, que legal! Vi agora que meu bloguin tá linkado aqui também. Óia, como dizia nosso presidente "analfabeto". Numa é VEJA é óia, eu num sou Fábio Júnior mas obrigaduuuuuuuuuuuuuuuu! Abraço amigo. Adorando a ´serie "Nóis pega o peixe e amostra os anzól" - Premêro Facicru (Sigunda Fôia). Hahahahhaah...toda vez que leio esse título me dá vontade de rir. Especialmente de rir dos "ecsiperts" grobais.

DiAfonso disse...

Nóis tamu na ária, cumadi... Tamu na ária... rsrs

Grande abraço!

Anônimo disse...

Amei! Muito bom. ''É pa dansa no calô da xapa qenti''!

Diógenes Afonso disse...

kkkkkk VC me conhece para usar essa expressão. Só não sei quem é... rsrs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...