quarta-feira, 18 de março de 2015

Por que PÃES e não PÃOS?


Plural de Substantivo em -ÃO

Apoiando-se nos estudos tradicionais ou na abordagem linguística dos fatos da língua, alguns dos mais importantes autores tratam o plural das formas em -ão, teorizando a partir de critérios diversos, ora pela via tradicional, ora pelos estudos linguísticos.

Aqui, cabe-nos apontar uma possibilidade não de todo descartada, ainda que baseada em estudos tradicionais, sobre o plural da palavra PÃO.

Segundo Napoleão Mendes de Almeida, em sua Gramática Metódica da Língua Portuguesa [curso único e completo] - 16ª ed., São Paulo; Saraiva, 1963 -, grande parte do léxico da língua portuguesa tem origem no latim vulgar [óbvio].

Baseado nisso, Napoleão Mendes vai buscar a formação do plural da palavra PÃO no latim e não na língua portuguesa. Dessa forma, a justificativa para o plural PÃES - e não PÃOS - estaria no próprio processo de pluralização dessa palavra e de outras na língua latina:

PANES [latim] => o N intervocálico desaparece ao passar sua nasalização para a vogal anterior: PA[N]ES = PÃES.

LEONES [latim] ==> LEO[N]ES = LEÕES

CANES [latim] ==> CA[N]ES = CÃES

Vale dizer que o critério adotado pelo referido gramático se apoia na abordagem diacrônica da língua, e isso, de certo modo, inviabiliza um tratamento didático eficiente, pois não se estuda mais a língua latina nas escolas.

Prof. DiAfonso

Acesse e curta PORTUGUÊS NO .

2 comentários:

Ester Alves disse...

E o plural de limão?

Diógenes Afonso disse...

Olá, Ester Alves!

O plural de LIMÃO é LIMÕES. Essa palavra é de origem persa e não é contemplada no processo de formação do plural latino para algumas palavras em português, como defende o prof. Napoleão Mendes de Almeida.

Grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...